terça-feira, 26 de julho de 2011

Marco Pereira - Ritmos Brasileiros Para Violão [2007]


Marco Pereira é um violonista paulista de formação clássica, mas que é principalmente um músico da MPB. Foi premiado em dois dos principais concursos de violão clássico do mundo, o Francisco Tárrega e o Andrés Segovia – mas quase toda sua produção é voltada para a música popular: participou brevemente do Grupo D'Alma, trio de violões com influência jazzística que ficou conhecido nos anos 80, tocou ao lado de Wagner Tiso e Edu Lobo, arranjou o disco Gal de 1992 de Gal Costa e tem vários discos dedicados ao violão solo popular brasileiro.

Em 2007, lançou esse livro/CD didático com um compêndio, segundo o próprio autor "sem nenhum rigor acadêmico" com o objetivo de registrar a enorme variedade de ritmos brasileiros do violão como instrumento de acompanhamento da música popular. São setenta ritmos cobrindo o Brasil inteiro (e olhe que ainda fica muita coisa de fora), incluindo desde o maxixe até o samba-funk, passando pelo boi-do-maranhão e o maracatu rural, com partituras, cifras e pequenas notas históricas sobre cada ritmo – às vezes o ritmo original do violão, às vezes transcrições feitas a partir dos instrumentos de percussão de cada estilo, uma vez que o violão na música popular brasileira tem um papel quase que percussivo.

Nesse arquivo .rar, além das 70 faixas de exemplo de cada estilo (para demonstrar as sutilezas que a partitura não mostra), vem o livro em si, em .pdf. O arquivo não é muito bom, é um scan da xérox de uma xérox, e tem uma página da introdução faltando, mas todos os ritmos estão lá, legíveis, e é uma ferramenta didática preciosíssima para quem estuda violão popular.

Clique na capa do livro pra baixar.

2 comentários:

  1. parabéns o blog é espetacular

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigado! Você não sabe o quão importante é esse tipo de compartilhamento para a motivação de um estudante e aspirante a músico, que assim que tiver melhor condição vai, certamente, comprar o trabalho original graças principalmente ao conhecimento obtido anteriormente através do compartilhamento gratuito na internet! :D

    Espero que os artistas comecem a perceber que a internet acessível e gratuita é divulgação e não obstáculo... eu por exemplo nem se quer ganho dinheiro com os meus estudos, que são muitos e de longa data... não tenho condições de comprar todos os materiais de que preciso para algum dia talvez ser um profissional estável na área.

    Portanto, aos artistas peço mais cabeça aberta para perceber as possibilidades... e para você mais um agradecimento

    Muito obrigado :)

    ResponderExcluir